Grupo N'Zinga

Destaques , Patrimônio Imaterial - Volta Redonda


 

Galeria de Fotos

Rainhas Ginga

Gestos inspirados nos orixás. Foto: Isabela Kassow/Diadorim Ideias.
< >

Navegue pelo Mapa

Grupo só de mulheres. Foto: Isabela Kassow/Diadorim Ideias.

O grupo de dança afro N'Zinga é formado apenas por meninas que dançam com corpos pintados e vestimentas africanas, em passos inspirados pelos Orixás. Criado na década de 1970, o N'Zinga nasceu do desejo de sua fundadora, Nilzete Xavier, de dar visibilidade à mulher negra. "Eu sempre valorizo a beleza afro e a autoestima das minhas meninas", conta Nilzete, que bate à porta dos pais para pedir autorização para as moças menores de idade participarem do grupo. "A manutenção da cultura africana é a missão da minha vida", diz.

O nome N'Zinga é uma homenagem à Rainha Ana de Souza, ou Rainha Ginga, que viveu no sudoeste da África no século 17 e revoltou-se contra o domínio português na região. Pelo grupo de Nilzete já passaram cerca de 100 mulheres de diferentes idades ao longo das décadas. Atualmente, 28 fazem parte da companhia, que viaja pelo estado para se apresentar em festivais afro.

"Não precisa saber dançar para fazer parte do grupo, basta querer. Tenho netas e avós dançando juntas. Basta querer", explica a criadora do N'zinga, nascida em 1961 e que também se apresenta com o grupo. "No dia que eu parar de dançar, eu morro", afirma.  


Serviço

Endereço: Ensaios no Memorial Zumbi dos Palmares - Rua 16, s/nº - Vila Santa Cecília
Telefone: (24) 3342-9870

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações