Negros e vozes

Destaques - Niterói


 

Os Negros e Vozes são "filhos" da Orquestra de Cordas da Grota.  O quarteto de vocalistas foi formado em 2000, entre amigos que dividiam a paixão pelo canto. Anderson e Leo tocam viola e violino na Grota e, junto com Bira e Dinho, utilizavam o espaço cultural da orquestra para ensaios e shows do Negros e Vozes.

 Léo, Anderson, Bira e Dinho, do quarteto. Foto: Tasso Marcelo/Diadorim Ideias

Eles iniciaram a carreira em festas de rua, clubes e projetos culturais. E logo conquistaram o público. Seu repertório é de músicas do folclore africano, MPB, blues e charm. "A gente sempre se encantou com o jeito dos negros americanos cantarem. Íamos tirando as vozes de ouvido", conta Bira.

"Acabamos descobrindo a matriz, que é o canto africano. Tudo vem de lá", observa Dinho, o timbre grave e carismático do grupo. Os rapazes exploram diferentes e ritmados tons, acompanhados de uma base eletrônica. Mas a sensação é quando cantam à capela notas agudas, rasgadas, melodiosas e harmônicas.

O Negros e Vozes tem dois CDs independentes, um com canções em dialetos sul-africanos à capela e outro autoral, de ritmos pop. Faz apresentações eventuais com a Orquestra da Grota e já realizou shows nos estados do Rio, Bahia e Minas Gerais.  

Os artistas vêm de famílias pobres, da comunidade da Grota do Surucucu, em São Francisco. Em um temporal de 2010, a casa de Anderson desabou com ele e a esposa dentro. O casal perdeu tudo o que tinha, morou de favor durante um ano até conseguir uma nova residência com apoio da Orquestra da Grota. "O Negros e Vozes quer mostrar que tem várias sementes na Grota que podem dar frutos, apesar de todas as dificuldades", dizem em coro. 


Serviço

Telefone: (21)27149430 (Grota) / 99352-3408 (Bira) / 975104311 (Anderson)
Email: bira_viola@hotmail.com
Site: https://www.facebook.com/NegrosVozes

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações