Museu Casa da Hera

Espaços Culturais - Vassouras


 

Galeria de Fotos

Museu Casa da Hera.  Foto: Isabela Kassow / Diadorim Ideias
< >

Navegue pelo Mapa

Instalado em uma chácara , o palacete, construído em 1830, possui 22 cômodos que abrigam um valioso acervo de peças do século 19, como móveis, quadros, porcelanas, pratarias, objetos de uso pessoal, indumentárias e utensílios domésticos. Entre os destaques estão uma série de roupas assinada por mestres da alta costura internacional da época, como Charles Worth; um dos dois únicos exemplares do piano francês Henri Herz em funcionamento no mundo (o outro está em Estrasburgo, na França); e utensílios em madeira assinados por Carlos Spangemberg, que fazia as bengalas de D. Pedro II.
Museu Casa da Hera. Foto: Isabela Kassow/Diadorim Ideias

No jardim de inverno da casa são encontradas roseiras centenárias de um espécie rara, que não tem espinhos. Externamente, a área verde da chácara ocupa um terreno de 33 mil metros quadrados, com árvores nativas e e um exótico túnel de bambus. A riqueza natural do lugar levou ao desenvolvimento do Eco Clube, um projeto ecológico para os estudantes da rede municipal de ensino de Vassouras. O Museu Casa da Hera conta ainda com uma biblioteca, cujo acervo é formado por cerca de mil volumes e três mil periódicos. Além disso, muitas histórias contribuem para dar mais charme ao lugar, que representa a prosperidade econômica trazida pelo café. Entre elas, as que mais se comentam são as que envolvem Eufrásia, uma das filhas de Joaquim José Teixeira Leite, um dos mais importantes comissários de café da região.

Depois de morar muitos anos na França, Eufrásia, criada pelo pai de forma atípica para os padrões da época, tornou-se gestora da fortuna da família. Elegante, independente, voluntariosa e admirada pela aristocracia francesa, nunca se casou, apesar de ter mantido um longo e conturbado relacionamento com o político pernambucano e abolicionista Joaquim Nabuco. A história de amor entre os dois foi resgatada através de cartas trocadas entres eles, que revelam muitas brigas do apaixonado casal.

Conhecido como "o bigode mais charmoso da Corte", por ser muito mulherengo, Joaquim Nabuco foi noivo de Eufrásia por três vezes: em todas elas, a voluntariosa gestora da Casa da Hera cancelou o casamento, por não aceitar as traições amorosas de uma das mais importantes figuras da História do Brasil. Uma das primeiras mulheres a investir na bolsa de valores, Eufrásia multiplicou incrivelmente a fortuna dos pais e morreu um século depois da construção do palacete, em 1930, sem herdeiros.

Foi a última dona da casa, que ficou fechada por quase 50 anos e, hoje, além do museu, promove uma significativa programação cultural, como os encontros do Eco Clube, o Cineclube Casa da Hera, o Clube da Leitura Joaquim José Teixeira Leite, o projeto Contar e Brincar Histórias e a Oficina de Bonecões Zé Pereira.

 


Serviço

Endereço: Rua Doutor Fernandes Júnior, 160,Centro
Telefone: (24) 2471-2930 / (24) 2471-2961
Email: casadahera@museus.gov.br
Site: http://www.casadahera.wordpress.com
Horário de Funcionamento:

de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h; aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações