MC Badu

Gente - Seropédica


 

Navegue pelo Mapa

Aos 14 anos, Badu exagerava na pichação. "Não sobrava parede branca na escola", ele conta, sem vergonha. Eram mais de 60 meninos carregando na tinta até que uma professora propôs que eles aproveitassem a energia e trocassem os rabiscos indignados pelo grafite. Era a chance de ter um espaço permitido para expressar o que sentisse e o que bem entendesse. "Grafite é arte e arte é salvadora", ele diz, orgulhoso, quando fala da própria história e dos meninos que ele agora quer transformar em artistas pelo projeto Percussa Brasil, no qual passa adiante o que aprendeu na rua.

MC Badu: 'Grafite é arte e arte é salvadora'. Foto: Isabela Kassow/Diadorim Ideias
Badu é Obadias Guimarães, trintão que vive desde os 15 anos de grafite e de música e diz que está feliz da vida porque Seropédica virou uma grande galeria de arte.  No Centro Educacional Alfredo Prado, a meninada aprende a fazer de saxofone de garrafa PET  a bambonas de fibra que viram alfaias do maracatu. A sucata é reciclada e a percussão é alternativa. Badu é professor, MC, produtor e incentivador de talentos.

"Sabe o Diego Wallace, da OSB? Foi meu aluno e começou batendo lata", conta Badu. Diego Wallace Rodrigues integra a Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem e começou tocando percussão no projeto de Badu.

Diego também toca tímpanos no Programa Integração pela Música (PIM), em Vassouras, e tem dois sonhos: conhecer o mundo e ser concertista.   "Ver essa molecada tocando e pintando é o maior salário que eu recebo", orgulha-se Badu.


Serviço

Endereço: Seropédica - RJ
Telefone: (21) 9561-3569
Email: percussabrasil@hotmail.com

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações