Matrizes que Fazem

Espaços Culturais - São Gonçalo


 

Galeria de Fotos

< >

O projeto é realizado pelo Egbe Ile Iya Omidaye Ase Obalayo, presidido pela Iyalorixá Mãe Márcia D'Oxum, no Município de São Gonçalo. Desde sua fundação em 2011, acolhe e promove ações afirmativas e de resgate e preservação da cultura e fomento à cidadania.

Considerado o único ponto de leitura da ancestralidade africana no Rio de Janeiro, o espaço disponibiliza 1200 livros sobre o tema Afro Brasileiro. O incentivo à leitura é transversal e funciona em paralelo com oficinas livres de canto, dança afro, contação de história, brincadeiras tradicionais, teatro, aulas de percussão e capoeira.

Crianças, jovens e adultos de Povos Tradicionais e das comunidades do Morro do Céu e Lagoinha, assim como de todo o entorno, são atendidas no Projeto Matriz durante o contra turno escolar. Respeito à diversidade, acesso à cultura ancestral e a afirmação da identidade negra são os principais objetivos da iniciativa.

A sede é equipada com Brinquedoteca, com destaque para o jogo de memória com palavras em Yorubá, para ilustrar o uso do vocabulário. Um acervo de fotos, documentários e artefatos estão expostos aos visitantes do espaço.

Entre as atividades, a instituição também mobiliza ações ecológicas, o Presente de Iemanjá em São Gonçalo Ecologicamente Correto (Praia das Pedrinhas) com a integração e participação de vários terreiros de nações (Jeje, Ketu, Angola, Efon, Omoloco, Umbanda) diferentes de São Gonçalo, realizado sempre no segundo domingo de fevereiro.

O Egbe Ile Iya Omidaye Ase Obalayo sempre foi referência em suas ações sociais e de ações de afirmativas e de preservação do patrimônio imaterial dos Povos Tradicionais de Terreiro e no resgate a auto estima e pertencimento da população afrodescente através projetos e parcerias.

O projeto recebeu o prêmio do Ministério da Cultura com u um Pontinho de Cultura, da Secretaria de Segurança do Estado do Rio de Janeiro em parceria com a Prefeitura de São Gonçalo o apoio para formação de um Ponto Digital.

Com patrocínio da Petrobras desde 2011, são realizadas sete oficinas de trabalhos artesanais ? corte e costura, biscuit, artesanato manual, pintura artesanal, velas artesanais e tec. De materiais de pet e tecido com trabalhos de reutilização. Cerca de 750 alunos por biênio são beneficiados, sendo em 95% mulheres da comunidade.

Foi produzido um DVD Cultural e distribuído para 300 escolas municipais e estaduais. Matrizes Que Fazem a Cultura conta com a participação de estudiosos, Universidades, Organizações Não Governamentais e demais entidades que desenvolvem e promovem a preservação do patrimônio histórico e cultural do país.

"Acreditamos que os Povos Tradicionais de Matriz Africana sejam um grande celeiro guardião de toda a cultura negra. Oferecemos a crianças e jovens da região o acesso à cultura, promovendo a autoestima, o sentimento de pertencimento e a cidadania, além de preservar e fortalecer as identidades culturais ancestrais", diz Mãe Márcia D'Oxum, presidente da Instituição.  


Serviço

Endereço: Rua Dalmir da Silva, lote 08 - Sacramento
Telefone: (21) 2724-5612
Site: http://www.matrizesquefazem.com.br/

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações