Geraldo Simplício, O Nêgo

Gente - Nova Friburgo


 

Galeria de Fotos

Jardim do Nêgo

< >

Desde 1969, Geraldo Simplício, o Nêgo, faz esculturas nos declives do terreno de sua casa, em Nova Friburgo - um ateliê a céu aberto batizado de Jardim do Nêgo.

 Casa, pousada e ateliê do Nego. Foto: Cris Isidoro / Diadorim Ideias.
Nascido em 1945, Nêgo já teve suas obras exibidas  no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio, e na Feira de Artes de Friburgo. Muitas de suas peças foram adquiridas por alemães e algumas encontram-se expostas no Museu de Stuttgart, na Alemanha.

O escultor estreou no mundo das artes em 1966, com uma exposição no município cearense de Crato. À época, suas esculturas eram feitas em madeira e o trabalho teve mostras nas  cidades de Fortaleza e Recife (PE). Neste período, conheceu no Rio de Janeiro a crítica de arte Cecília Falk, que incentivou Nêgo na trajetória artística e em sua mudança para Nova Friburgo.

Em uma manhã de 1981, caminhando por um recanto do seu sítio, na estrada que liga Friburgo a Teresópolis, Nêgo conta que vislumbrou a forma de uma mulher em um barranco. Desta inspiração, nasceu sua musa e primeira obra. Ele abandonou então a madeira e começou a esculpir nas encostas, criando figuras gigantescas espalhadas pelo Jardim do Nêgo, que já recebeu milhares de visitantes. A imagem idealizada pelo artista, depois de modelada com barro, recebe uma camada de lama preta como acabamento. Em seguida é coberta por um plástico e, ao longo dos meses, o clima úmido da região favorece a criação de uma cobertura de musgo sobre trabalho. Este revestimento natural protege as obras da erosão.

O mestre cearense nunca chegou a frequentar uma escola. Nêgo diz ter uma "cultura auditiva" e é capaz de citar os cientistas Galileu e Stephen Hawking, o escritor Franz Kafka, em apenas uma conversa. Bom de papo, brinca que faz as esculturas apenas para atrair as pessoas e prosear.  "Não quero nada além desse jardim. Ele é minha loteria", resume o artista.


Serviço

Endereço: Jardim do Nêgo. RJ 130, km 55, Campo do Coelho.
Telefone: (22) 2543-2253
Horário de Funcionamento:

Aberto diariamente, das 8h às 17h.

Navegue pelo Mapa

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações