Casa de Stefan Zweig

Espaços Culturais - Petrópolis


 

Galeria de Fotos

< >

Navegue pelo Mapa

A ideia de transformar a última residência do escritor e dramaturgo Stefan Zweig em um museu era antiga. Somente em 2005, porém, um grupo de amigos e admiradores do autor austríaco se reuniu para fundar uma associação.

Zweig e sua segunda mulher, Lotte, moraram durante cinco meses na casa, depois que deixaram a Europa fugindo do nazismo. Lá, o casal cometeu suicídio, num pacto de morte, na noite de 22 para 23 de fevereiro de 1942. O gesto do autor, um dos mais importantes de seu tempo, eternizou o desespero de um mundo em guerra e sem esperança.

A casa, toda reformada após dois anos de obras, foi aberta ao público em 2012, marcando assim os 70 anos da morte de Stefan Zweig, que deixou o antológico ensaio Brasil, um país do futuro. Idealizada pelo jornalista Alberto Dines, o espaço compreende um acervo físico, com objetos pessoais e relativos às obras do celebrado autor, além de um Memorial do Exílio, dedicado aos imigrantes que, assim como Zweig, encontraram no Brasil uma nova pátria durante a dura fase da Segunda Guerra Mundial.

O principal objetivo da instituição é se tornar, em breve, um espaço totalmente interativo, com enfoque em programas educativo-pedagógicos para a rede pública de ensino. Para ser inaugurada, a Casa Stefan Zweig contou com apoio financeiro da Superintendência de Museus, da Secretaria de Estado de Cultura, que selecionou o projeto através do Edital de Apoio ao Desenvolvimento de Museus e Instituições Museológicas.


Serviço

Endereço: Rua Gonçalves Dias, 34, Valparaíso
Telefone: (24) 2245-4316
Email: contato@casastefanzweig.org
Site: http://www.casastefanzweig.org
Horário de Funcionamento:

Sexta a domingo, 11h às 17h.

Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro Petrobras

Apple Store Google Play

Coordenação, Produção e Conteúdo    Diadorim ideias & comunicações